domingo, 21 de dezembro de 2014

Choro de perdedor



Bernardo Mello Franco - Folha de S.Paulo

O PSDB pediu à Justiça Eleitoral que anule os votos de Dilma Rousseff e entregue a faixa de presidente ao candidato derrotado Aécio Neves. A ação tem 54 páginas e um início espantoso. Afirma que a petista teve uma 'pífia vitória nas urnas' e que sua legitimidade é 'extremamente tênue', apesar da vantagem de 3,4 milhões de votos. Por dever de ofício, continuei a leitura.
O primeiro argumento tucano é que Dilma abusou do poder político ao convocar cadeias de rádio e TV para se promover. É verdade, mas ela já foi condenada e multada por isso.
Os exemplos citados são de março, no Dia da Mulher, e maio, no Dia do Trabalho. A campanha só começou em julho, e depois Marina Silva e o próprio Aécio chegaram a ultrapassar a petista nas pesquisas. Atribuir sua reeleição a dois pronunciamentos no primeiro semestre é uma ofensa ao eleitor, que já foi punido com a overdose de exposição dos três candidatos na propaganda obrigatória.
Algumas páginas adiante, o PSDB afirma que sindicatos apoiaram a candidata do PT. É uma acusação tão ociosa quanto dizer que bancos cerraram fileiras com o tucano.
Como provas, o texto enumera outdoors espalhados por professores mineiros em endereços como a rua 33, em Ituiutaba, e a avenida Pau Furado, em Uberlândia. Se Aécio pensa ter encontrado aí a razão do fracasso em seu próprio Estado, o PT já pode gelar o champanhe para 2018.
A ação ainda enfileira irrelevâncias como a publicação de notícias simpáticas à presidente em um site oficial e o transporte gratuito de eleitores para um comício em Petrolina.
Por fim, o PSDB cita Paulo Roberto Costa, o ex-diretor da Petrobras, para sustentar que Dilma foi bancada por empreiteiras corruptas. Muitas também financiaram Aécio, mas isso é o de menos. Se as denúncias forem confirmadas ao fim do processo, a oposição poderá até defender o impeachment da presidente. Tentar impedir sua posse agora, no tapetão, parece apenas choro de perdedor.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Prefeito Dr. Neves reuni secretarios e diz que é candidato à reeleição em 2016

O prefeito Dr. Neves reuniu na manhã desta sexta-feira (19), todos os seus secretários para fazer um balanço do ano de 2014  e planejar o ano de 2015, na reuniu o prefeito agradeceu aos seus secretários pelo empenho do ano de 2014 e pediu mais empenho para o próximo ano, o prefeito também fez um resumo positivo do ano ele disse que este ano foi um ano que ele conseguiu cumprir mais de 80% das promessas feitas em campanha e que no ano de 2015 irá cumprir as promessas que ainda faltam.

Com uma avaliação positiva segundo pesquisas interna, onde o prefeito Dr. Neves aparece com quase 80% de aprovação o prefeito aproveitou para comunicar aos secretários que será candidato a reeleição em 2016, o prefeito disse que se sente a vontade para concorrer a sua reeleição em 2016 por conta do seu trabalho prestado ao município e que tem a certeza que o povo vai também ser grato a sua administração.

Quem será o Vice?  Com o anuncio que o prefeito Dr. Neves fez na manhã desta sexta-feira as especulações já começam a circular na cidade, já se pergunta quem será a melhor opção para compor a chapa encabeçada pelo prefeito Dr. Neves na verdade o que não falta é opções muitos nomes estão sendo colocados nos bastidores da política  local. nomes como Geraldo da Galinha, Caio Braga, João Chaves, Ildefonso, Luciano do Mercado começam à ser cogitados.

Postado por Jonas Abreu.


Confraternização

Na noite desta quinta-feira (18), os funcionários da secretaria de obras e urbanismo de São Caetano se confraternizarão em um restaurante na cidade de  Caruaru, na ocasião a secretaria Clélia  Leal e todos os funcionários interno da secretaria comemoraram as conquistas do ano de 2014.

Postado por Jonas Abreu.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Socioeducando é assassinado dentro da Funase




Do G1 Caruaru

Funase de Garanhuns (Foto: Reprodução/ TV Asa Branca) 
Sindicância será aberta para apurar o caso
(Foto: Reprodução/ TV Asa Branca)
 
Um adolescente de 16 anos foi assassinado dentro da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, na noite da quarta-feira (17). De acordo com a Funase, o menor foi atingido a golpes de arma artesanal por outros socioeducandos durante uma queda de energia em um pavilhão da unidade. No momento do crime, ele estava em um quarto com cinco adolescentes e um maior de idade.
Segundo a Polícia Militar, a vítima chegou a ser socorrida para o Hospital Regional Dom Moura (HRDM), mas não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho da unidade. Os suspeitos foram encaminhados à Delegacia Regional de Garanhuns. O maior de idade foi autuado em flagrante e os menores responderão à medida socioeducativa correspondente a homicídio. A Polícia Civil investigará qual teria sido a participação de cada um envolvido no crime.
Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Funase informou que a vítima era de Xexéu, na Mata Sul, e cumpria medida socioeducativa há três meses. "Um dos envolvidos, maior de idade, foi conduzido ao presídio municipal e os outros três menores foram reconduzidos à unidade de ressocialização", informa. A assessoria explicou ainda que os suspeitos não alegaram motivação para o crime. Uma sindicância para apurar o caso será aberta pela corregedoria da Funase.

João Fernando se despede da Alepe




Após quase 12 anos na Assembleia Legislativa o deputado João Fernando (PSB) fez seu discurso de despedida agradecendo a confiança do povo pernambucano e ressaltando o sentimento de dever cumprido. “Despeço-me dessa tribuna com a consciência de ter cumprido nesta Casa a missão que me foi dada. Que minhas últimas palavras sejam de agradecimento, aos senhores, meus amigos deputados, pela frutífera convivência; e ao povo de Pernambuco, pela renovada confiança”, agradeceu o deputado, que relembrou sua trajetória da Casa de Joaquim Nabuco.

“Há exatos onze anos e nove meses, no dia 18 de março de 2003, ocupei pela primeira vez esta tribuna no grande expediente, na qualidade de deputado estadual. Cheio de alegria, esperança e uma enorme vontade de contribuir para a melhoria da qualidade de vida do povo pernambucano e para o engrandecimento de nosso Estado, iniciei minha trajetória nesta Casa com a determinação e energia de um parlamentar de 23 anos, naquela legislatura o deputado mais jovem desta Casa de Joaquim Nabuco”.
João Fernando também pontuou algumas de suas atuações como a gratuidade da Universidade de Pernambuco (UPE), a interiorização das Escolas Técnicas, a expansão da SBPC para o interior, o aumento do financiamento da Facepe e a criação do Memorial dos Notáveis Cientistas. Os avanços do governo do Estado na gestão de Eduardo Campos foram ressaltados pelo parlamentar, que ainda enalteceu o apoio ao governador Paulo Câmara.
Sobre o novo desafio em Brasília, João Fernando disse estar preparado. “Não tenho ilusões sobre o que me aguarda. (...) Participar do Congresso Nacional nessa próxima legislatura representa uma oportunidade única de contribuir para o crescimento do país, para o amadurecimento de nossas instituições, para o crescimento de nossa sociedade. Mas, como disse, estou pronto. E cada vez que minha voz se manifestar, não será apenas o Deputado João Fernando falando; serão, no mínimo, 120.059 vozes de homens e mulheres pernambucanos”.
  Escrito por Magno Martins, às 12h27

Dia D do Programa Bolsa Familia na Saúde em São Caetano

Dia D do Programa Bolsa Família na Saúde
 Atenção famílias beneficiárias do programa bolsa família


Convidamos a todos para comparecer a secretaria de saúde neste sábado dia 20 de dezembro das 08 às 14 horas para a última chance de atualização do peso e altura, o não comparecimento bloqueará o recebimento do benefício. Levem o cartão do bolsa família peso e altura de todos os componentes da casa.

Informamos que essa atualização acontece obrigatoriamente duas vezes ao ano, sendo essa a segunda.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Ibope: Governo Dilma é aprovado por 40% dos eleitores


Pesquisa Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada nesta quarta-feira, mostra que o governo Dilma Rousseff é aprovado por 40% dos eleitores. O percentual leva em consideração entrevistados que avaliaram a gestão como "ótima" ou "boa".
A aprovação do governo se manteve estável, de acordo com a margem de erro. Na pesquisa anterior, divulgada em setembro de 2014, era de 38%. Foram entrevistadas 2.002 pessoas em 142 municípios, entre 5 e 8 de dezembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais e o grau de confiança, 95%.
Também subiu o nível de confiança na presidente. Na última pesquisa, divulgada em setembro, 45% dos eleitores responderam que confiavam na petista. Agora, o índice cresceu para 51%. A aprovação na maneira que Dilma governa o país subiu de 48% para 52%.
A pesquisa mostra, entretanto, que a presidente não conseguiu recuperar os índices de aprovação anteriores aos protestos de junho de 2013. Em março de 2013, o Ibope mostrou que ela tinha 79% de aprovação. Foi o maior índice alcançado pela petista.
Entre os entrevistados, 31% citaram a Operação Lava-Jato como a notícia que mais lembravam. A prisão dos ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa e Renato Duque foi citada por 19% dos eleitores. E 8% disse que se lembrava mais do aumento da inflação.
Sobre os aspectos negativos do governo Dilma, 30% responderam que houve pouco investimento na área de saúde, 26% citaram a falta de combate à corrupção. Entre os aspectos positivos, 24% citaram combate à fome a à pobreza e 17% investimentos em programas sociais.
  Escrito por Magno Martins